Variedades

Bacalhau: três receitas fora do óbvio para incrementar o almoço de Páscoa

Nutricionista pontua os principais benefícios do consumo do bacalhau e dá dicas de como usar o peixe


Páscoa e bacalhau foram feitos um para o outro. No feriado, o peixe reina soberano nas mesas brasileiras. Além de ser saboroso, o bacalhau também ganha pontos por ser uma opção saudável de refeição: considerado um peixe magro (cerca de 160 Kcal a cada 100g), é rico em proteínas de alta qualidade, vitaminas e minerais, como destaca a nutricionista do Oba Hortifruti, Renata Guirau.

"O pescado é fonte de vitaminas A e E, que são excelentes antioxidantes; e também em B6 e B12, que atuam no sistema nervoso central, ajudam a prevenir anemias e a amenizar os sintomas da TPM em mulheres. Não só isso, o bacalhau também fornece ômega-3, gordura associada a melhora no QI em crianças, a redução de náusea na gestação e a proteção contra doenças cardiovasculares e neurológicas ao longo da vida", diz.
Muito apreciado pelos brasileiros, o pescado também sobe no pódio quando o assunto é versatilidade. "Embora seja um alimento utilizado como ingrediente em receitas bastante tradicionais, como a bacalhoada, é possível variar a forma de preparo. Podemos utilizá-lo em receitas que iriam outros tipos de carnes, em bolinhos acrescidos de legumes ou saladas com lascas de bacalhau", exemplifica Renata. A especialista também acrescenta que ao variar os temperos e condimentos nas preparações, o bacalhau também ganha novos sabores.
Renata também dá dicas na hora de escolher o produto. Segundo ela, uma boa posta de bacalhau deve estar seca e com um tom branco ou amarelo muito claro. E ainda deve estar coberta por uma fina camada de sal.

"Quanto às variedades, o Gadus Morhua - conhecido como "bacalhau do Porto" - tem carne suculenta, macia e bem clara, sendo perfeito para receitas que precisam da posta inteira. Já o Gadus Macrocephalus tem coloração levemente mais branca e pode ser facilmente desfiada", ensina.
Na hora do preparo, a dessalga deve ser feita sempre em água fria e deve ficar durante todo o processo na geladeira, sendo trocada a cada 6 ou 8 horas. A dica final da nutricionista do Oba Hortifruti é escolher apenas uma forma de cocção, pois a carne do bacalhau é bastante delicada. "Se for assar, não ultrapasse os 150°", observa.

 

"Mil folhas" de bacalhau

-1 xícara de bacalhau cozido e desfiado
-1 batata cozida amassada
-½ xícara de boursin de azeitona
-2 col de sopa de salsinha picada
-½ tomate picado em cubinhos
-1 pacote de pão sueco ou baguete

Preparo: Misture todos os ingredientes do recheio,
deixando por último o tomate e a salsinha.
Monte o "mil folhas", fazendo camadas
de pão sueco com o creme de bacalhau,
deixando 2 a 3 camadas de recheio.
Sirva em seguida.

Obs.: Quem preferir, pode servir o creme
de bacalhau em fatias de baguete.

 

Salada de bacalhau com endívias

-100g de endívias
-2 xícaras de chá de salada de bacalhau Oba
-2 col de sopa de creme de ricota ou cream cheese
-Folhas de endívia abertas em uma travessa

Preparo: Espalhe uma pequena quantidade de creme
de ricota ou cream cheese em cada folha.
Recheie com a salada de bacalhau
Oba e sirva em seguida.

 

Lombo de bacalhau assado

-2 pedaços de lombo de bacalhau
-3 batatas médias fatiadas
-1 cebola média fatiada
-1 maçã fatiada
-2 col de sopa de molho de tomate
-Azeite e sal a gosto

Preparo: Em uma assadeira, faça uma "cama" com as
fatias de cebola e acomode o lombo de bacalhau.
Ao redor, acomode as fatias de batata e de maçã.
Regue o bacalhau com o molho de tomate e
acerte o sal.
Em seguida, regue toda a preparação com
azeite e leve para assar até que o bacalhau fique ao ponto.