Economia

Vendas de Natal: lojistas devem investir em vitrines decoradas

Além da decoração, também é preciso traçar estratégias para atrair consumidores e estimular as vendas


O Natal é a data mais importante do varejo no País. Neste período os lojistas devem investir na decoração com itens característicos como luzes, presépios, árvores de Natal, guirlandas e Papai Noel para atrair a atenção dos consumidores.

"A decoração nas lojas leva a experiência da data aos clientes, por isso é importantíssimo fazer vitrines interessantes, enfeitar as lojas para que os consumidores entendem que ali é lugar de consumo de Natal. O consumidor gosta e procura por esta vivência da data", afirma Edison Maltoni, presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Jundiaí (CDL) e do Sindicato do Comércio Varejista de Jundiaí e Região (Sincomercio).

Os associados da CDL e contribuintes do Sincomercio receberão antecipadamente um kit com adesivos natalinos para que os empresários possam usar em seu estabelecimento. "Os adesivos já são entregues recortados e têm em média 1,80 de altura. É uma forma de incentivar a decoração e ajudar a estimular as vendas", detalha Maltoni.  

O presidente das entidades que representam mais de 14 mil CNPJs orienta que o planejamento da decoração de Natal depende de cada lojista. "Nosso conselho é que seja feita com antecedência. Uma decoração interessante atrai a atenção do consumidor e pode resultar na conquista de um cliente, mesmo durante uma pesquisa de preço para presentes", pontua o presidente.

Na opinião de Maltoni, o Natal exige programação porque se não é feito um planejamento com certa antecedência, nem a indústria, nem o importador conseguem fazer com que cheguem os produtos necessários. "Além do investimento na decoração das vitrines e interior das lojas, também é preciso traçar estratégias para estimular as vendas como campanhas ativas focadas no consumo. É hora de pensar em promoções, ampliar as formas de pagamento, fazer parcerias, entre outras ações", ressalta.