Economia

Bolsa cai 1,85%. Dólar tem forte queda e fecha em R$ 5,02

Em meio à instabilidade causada pela pandemia de coronavírus, o mercado financeiro teve um dia misto


Em meio à instabilidade causada pela pandemia de coronavírus, o mercado financeiro teve um dia misto. A bolsa de valores, que na quinta (18) tinha subido, na sexta (19) caiu 1,85%, encerrando a semana com perdas de 18,9%. O dólar caiu durante toda a sessão, mas continuou acima dos R$ 5.

O índice Ibovespa, da B3, a Bolsa de Valores brasileira, fechou esta sexta-feira aos 67.069 pontos, com recuo de 1,85%. O índice oscilou bastante, chegando a operar em alta de 5,54% às 11h56, mas inverteu a tendência no meio da tarde, depois que o governo revisou para 0,02% o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) neste ano.

O dólar teve mais um dia de trégua. Depois de bater recorde nominal - sem a inflação - na quarta-feira (18), quando atingiu R$ 5,19, o dólar comercial encerrou o dia vendido a R$ 5,027, com recuo de -1,5%. Por volta das 14h, na mínima do dia, a moeda chegou a cair para R$ 4,988.

O Banco Central (BC) atuou menos no mercado. A autoridade monetária vendeu US$ 175 milhões das reservas internacionais em leilões à vista.