Política

Substituição: Abraham Weintraub é o novo ministro da Educação

Bolsonaro exonerou nesta segunda Ricardo Vélez e anunciou o professor para o cargo


O presidente Jair Bolsonaro anunciou a nomeação do novo ministro da Educação e afirmou que dará liberdade para que Abraham Weintraub monte sua equipe na pasta. A informação é do porta-voz da Presidência República, Otávio Rêgo Barros. 

Em pouco mais de três meses, houve mais de dez demissões em postos do alto escalão do MEC e órgãos vinculados.

Mais cedo, Bolsonaro anunciou que Weintraub é o substituto de Ricardo Vélez Rodríguez no MEC. Professor da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), Weintraub foi executivo do mercado financeiro, atuou no grupo Votorantim e foi membro do comitê de Trading da BM&FBovespa. Em 2016, coordenou a apresentação de uma proposta alternativa de reforma da previdência social formulada pelos professores da Unifesp. Antes de se tornar ministro, o professor atuava como secretário executivo da Casa Civil, sob o comando de Onyx Lorenzoni.

Ao comentar a troca no MEC, o porta-voz ressaltou a necessidade de melhorar a gestão da pasta. "[O presidente] entendeu que a gente poderia melhorar a gestão do Ministério da Educação, que é tão importante para a consecução dos objetivos do governo, [em] razão disso fez uma seleção de belos nomes que existiam dentro do amplo espectro da nossa academia", disse. Ele ainda elogiou o perfil do novo ministro. "Obviamente, dá pra avaliar-se que ele é muito preparado, tem inclusive gestão na área financeira", acrescentou.

SEE ALSO ...