Política

Prefeito se reúne com ministro da Economia em Brasília

Guedes destacou a importância dos agentes políticos em discussões essenciais para o País


Durante reunião nesta quarta-feira (24), em Brasília, com o ministro da Economia Paulo Guedes, o prefeito Luiz Fernando Machado falou sobre a preocupação de 14 dos 20 municípios paulistas com maiores PIBs em relação à proposta de Reforma Tributária (PEC 45/19). "Somos favoráveis à reforma, mas queremos contribuir para a sua elaboração a fim de evitar um risco de redução na capacidade de arrecadação das cidades, que são responsáveis pela maior fatia no custeio dos serviços públicos oferecidos aos cidadão. Qualquer prejuízo à receita poderá ter um reflexo direto na qualidade de vida das pessoas", destacou.

Acompanhado dos prefeitos Orlando Morando (São Bernardo do Campo), Duarte Nogueira (Ribeirão Preto) e Felício Ramuh (São José dos Campos), o prefeito jundiaiense entregou ao ministro uma carta com sete pontos que visam contribuir para a formulação de uma Reforma Tributária que direcione o Brasil para o caminho do crescimento econômico sustentável com inclusão social. "Os apontamentos foram feitos com base em estudos técnicos e dados discutidos em duas reuniões realizadas em Jundiaí com representantes dos 14 municípios", explicou Luiz Fernando.

Também presente à reunião, o gestor de Governo e Finanças de Jundiaí, José Antonio Parimoschi, afirmou que Paulo Guedes destacou a importância da participação dos agentes políticos em discussões que são essenciais para o Brasil. "Ele demonstrou ter gostado muito do posicionamento dos prefeitos. O ministro entende que, depois da Reforma da Previdência, a Tributária é mais importante dentro dos esforços para destravar a economia brasileira e retomar o crescimento do País, reduzindo a carga tributária e permitindo a criação de empregos", pontuou o gestor.

Na carta entregue ao ministro, os 14 municípios que participaram da discussão afirmam que, ao pretender unificar tributos e modificar a distribuição dos recursos entre os entes federados, como é o caso das mais recentes propostas, a Reforma Tributária estaria, inevitavelmente, alterando o Pacto Federativo. "Portanto, é preciso debruçar-se sobre a história recente das relações federativas no Brasil que aponta para a crescente participação dos municípios no financiamento e na execução das políticas públicas, sem a devida contrapartida das fontes de recursos", diz o texto.

A carta completa, com os sete pontos fundamentais para a Reforma Tributária, está disponível no link https://jundiai.sp.gov.br/financas/wp-content/uploads/sites/12/2019/07/carta-jundiai.pdf

SEE ALSO ...