Pelo Brasil

Ex-diretor do Dnit é indicado para Ministério da Infraestrutura

Jair Bolsonaro confirmou nesta terça a indicação de Tarcísio Gomes de Freitas


A nova pasta vai abranger os setores de transporte aéreo, terrestre e aquaviário. O foco do ministério, de acordo com o futuro ministro, será destravar projetos de melhoria da logística do país.

Gomes de Freitas iniciou a carreira no Exército, mas acabou ingressando, por concurso, no quadro de auditores da Controladoria-Geral da União (CGU). É formado em Engenharia Civil pelo Instituto Militar de Engenharia (IME) e atuou como engenheiro da Companhia de Engenharia Brasileira na Missão de Paz no Haiti. Entrou no DNIT como braço-direito do então diretor-geral Jorge Ernesto Pinto Fraxe, e o substituiu a partir de setembro de 2011.

"A recomendação é resolver os problemas de logística, entregar projetos, gerar desenvolvimento, gerar emprego. Então, caminhar muito em conjunto com aquela pauta que é hoje do Programa de Parcerias e Investimentos (PPI) e resolver os problemas que são aqueles sabidos da infraestrutura nacional que acabam onerando o nosso produtor", afirmou Freitas. Ele defendeu maior fomento de parcerias com investidores privados, concessão de ferrovias, portos e aeroportos. Apesar disso, a secretaria do PPI continuará subordinada diretamente ao Palácio do Planalto, informou.

Em coletiva de imprensa logo após o anúncio, Jair Bolsonaro fez questão de elogiar o seu indicado. "É uma pessoa extremamente qualificada para desempenhar essa difícil missão. Estou muito feliz com essa indicação. Agradeço da parte dele de aceitar esse convite", disse.

VEJA TAMBÉM...