Geral

Prefeito cobra agilidade da CPFL para evitar transtornos à população

Representantes da empresa afirmaram que farão análise da situação da cidade


Tendo em vista a interrupção do fornecimento de energia em diversos bairros da cidade, no decorrer desta semana, o prefeito Luiz Fernando Machado se reuniu, nesta sexta-feira (1°), com representantes da CPFL para solicitar providências de modo a conter os transtornos à população. "Tivemos conhecimento de que alguns bairros chegaram a ficar mais de 36 horas sem energia. O impacto é direto na rotina pessoal e de trabalho da população. Se por um lado a situação é agravada por conta do grande volume de chuvas, também há o fator da demora no atendimento às solicitações, o que precisa ser revertido", destacou Luiz Fernando.

É de responsabilidade da empresa de concessionária de energia elétrica a poda de galhos, folhas e árvores sobre a rede elétrica, que, na maioria absoluta das ocorrências, tem relação direta com a interrupção no fornecimento de energia. Por parte da administração municipal, são executados os serviços de manutenção preventiva das árvores. A partir disso, de acordo com a Unidade de Serviços Públicos, foi registrado aumento, entre 2017 e 2018, de 122% na capacidade de manejo arbóreo, passando de 6.658 podas para 14.834, respectivamente.

O gerente de negócios da CPFL, Fernando Monteiro, afirmou que vai montar um plano de trabalho e buscar maior integração com a Prefeitura para atender as ocorrências com mais eficiência. "Não queremos que a população seja prejudicada. Faremos uma análise minuciosa dos pontos que precisamos melhorar com base nos fatos dos últimos dias. No caso da DAE, por exemplo, vamos pensar em uma forma de priorizar o atendimento quando faltar energia em uma estação de bombeamento", disse.

VEJA TAMBÉM...