Geral

Oferta de Fitoterapia é ampliada nas UBSs de Jundiaí

Ervas são usadas para complementar as medicações alopáticas


A Unidade de Gestão de Promoção da Saúde (UGPS) ampliou a oferta de Fitoterapia nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs). A criação de espaços específicos para o cultivo de ervas com o objetivo de estimular o uso e a adoção na alimentação, junto com a aromaterapia, ampliaram a participação das Práticas Integrativas no cotidiano das 36 UBSs. O crescimento dos grupos destinados à difusão dos conhecimentos sobre os chás, escalda pés, óleos, kokedamas entre outras atividades, foi uma das metas alcançadas pela unidade.

Foram feitas capacitações e todas as equipes desenvolveram ações direcionadas para o público, somando mais de 5 mil pessoas atingidas. Para o próximo ano, a intenção é ampliar o desenvolvimento dos espaços destinados ao cultivo das plantas e desenvolvimento de oficinas. As ervas são usadas para complementar a medicação alopática com ótimos resultados na redução do consumo de remédios por pacientes que estão em grupos de terapia da dor, diabetes, hipertensão e ansiedade

A dona de casa Maria Ramos Martins, 68 anos, moradora no Jardim das Tulipas, é adepta aos chás e ervas frescas para temperos. "Tenho quintal na minha casa e cultivo hortelã, levante, erva cidreira, melissa, novalgina, rubi, marcelinha, ora pro nobis, taioba e muitas outras. Desde que criaram o grupo de fitoterapia aqui, participo. Fiquei sabendo de muita coisa e aprendi a fazer as coisas de forma correta", comenta a mulher que desconhecia as várias formas de fazer um chá, dependendo da parte da erva a ser usada.

De acordo com a enfermeira Gislaine Cristina Viale, responsável pela Nova UBS Tulipas, a procura pelo grupo de fitoterapia é grande. "Começamos antes de ter o nosso quiosque. Agora temos um canteiro cultivado com o auxílio dos moradores. As pessoas ficaram muito interessadas em participar, pois, além de receberem conhecimento, também compartilham o que sabem", argumenta.

SEE ALSO ...