Geral

Jundiaí avança nas ações do Cidade das Crianças

Jundiaienses trocaram informações com os técnicos da Prefeitura de São Paulo


O trabalho desenvolvido pela Prefeitura de Jundiaí desde o início de 2017 para a inclusão da criança foi inspiração para o encontro realizado na quarta-feira (27) entre técnicos jundiaienses e da Prefeitura de São Paulo. O objetivo foi a troca de informações e experiências sobre os projetos que estão em andamento nas duas cidades - o Entre a Casa e a Escola e o Parque da Criança, em Jundiaí; e o Territórios Educadores, em São Paulo.

"Ficamos felizes em receber a visita da equipe de São Paulo e perceber afinidades entre nossos projetos e os conceitos de cidade para a criança, que reafirmam uma preocupação comum com a construção de espaços mais humanizados, com incentivo à mobilidade ativa, mais segurança nos trajetos, mais contato com a natureza e áreas livres para brincar" afirma a diretora do Departamento de Urbanismo, da Unidade de Gestão de Planejamento Urbano e Meio Ambiente (UGPUMA), Sylvia Angelini.

A praça Valdemar Lopes, que foi revitalizada entre o Jardim São Camilo e o Jardim Tarumã, ainda em 2017, foi apresentada como exemplo de ação desenvolvida pela UGPUMA em conjunto com as demais unidades administrativas, como parte do projeto 'Cidade das Crianças'. Foram feitos levantamentos, oficinas de capacitação de técnicos e vários projetos estão desenhados para promover a ocupação das áreas livres pela população. Para a diretora do Departamento de Projetos Urbanos, Aline Figueiredo, a inclusão de Jundiaí na Rede Latino-Americana - Projeto Cidade das Crianças, no ano passado, garante a certificação de que todos os projetos arquitetônicos desenvolvidos terão como base as premissas estabelecidas para as crianças.

O assessor da Secretaria de Mobilidade e Transporte de São Paulo, Luiz Roberto Spiritus, se encantou com o nível dos projetos em desenvolvimento em Jundiaí. "Percebemos que as necessidades das crianças são as mesmas, para uma cidade de pouco mais de 400 mil habitantes e outra com mais de 12 milhões, como é São Paulo. Conseguimos revitalizar uma praça em Campo Limpo, ao custo de R$ 500 mil. Temos a meta de, nos próximos dois anos, implantar o mesmo modelo em outros 10 espaços espalhados pelas regiões carentes. A população encampou a ideia e desde dezembro, quando a praça ficou pronta, até agora, não tivemos nenhuma depredação", explica, lembrando que o custo para a realização dos novos espaços paulistas exigirá R$ 10 milhões em investimento.

Jundiaí tem uma série de projetos em andamento com a participação de todas as Unidades de Gestão, representadas no Grupo de Trabalho 'Criança na Cidade' e conta com a parceria do Instituto Alana para sensibilização de gestores e técnicos. A construção de uma agenda de trabalho comum entre os municípios também foi proposta durante a reunião.

SEE ALSO ...