Geral

Dengue: população deve ficar atenta aos quintais

No bairro Rio Acima, criadouros do Aedes aegypti foram encontrados


Nesta segunda-feira (6), os técnicos da Unidade de Vigilância de Zoonoses (UVZ) e os agentes comunitários de saúde da Unidade Básica de Saúde (UBS) Rio Acima realizaram ação de combate à dengue no bairro, que registra casos suspeitos. Os agentes identificaram nos quintais de casas e chácaras, criadouros dos mosquitos Aedes aegypti, transmissor da dengue e das demais arboviroses.

De acordo com a biomédica da UVZ, Ana Lúcia de Castro, os grandes vilões no combate às arboviroses são os materiais inservíveis que ficam nos quintais das residências e chácaras. "As pessoas acabam deixando potes plásticos, garrafas descartáveis, pneu, lona ou outros recipientes, que poderiam ser descartados no lixo ou reciclados, no ambiente, acumulando água. É a oportunidade que as fêmeas do mosquito Aedes aegypti precisam para colocar os ovos. Na região do Rio Acima, por conta das residências serem chácaras, existem criadouros nos bebedouros para animais. Esses espaços devem ser limpos constantemente para evitar a proliferação dos mosquitos", alerta.

A agente comunitária Leila Pinheiro localizou larvas e pupas em um bebedouro para gado. "O proprietário deve lavar o bebedouro, pelo menos, a cada dois dias com bucha e sabão para evitar as larvas do mosquito. São ações que precisam ser tomadas para o bem comum de toda a população", orienta.

SEE ALSO ...