Geral

Com aproximação dos dias frios, vacina deve ser priorizada

Ideal é que a população esteja imunizada para se prevenir contra os agravos da gripe


A vacina contra a gripe, pela Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza, do Ministério da Saúde, está disponível desde o dia 10 de abril para os públicos formados por crianças entre seis meses e menores de seis anos, gestantes, puérperas, idosos a partir de 60 anos, trabalhadores em saúde e doentes crônicos, em toda a rede de atenção básica de Jundiaí.

Com a queda na temperatura, o ideal é que a população preconizada esteja imunizada para se prevenir contra os agravos causados pelos vírus da influenza. Em pessoas com a imunidade comprometida, idosos ou crianças, a não adesão à vacinação amplia o risco de, em caso de contaminação, evoluir para agravos como pneumonias e até Síndrome de Respiratória Aguda Grave (SRAG).

De acordo com a enfermeira da Vigilância Epidemiológica (VE), da Unidade de Gestão de Promoção da Saúde (UGPS), Maria do Carmo Possidente, a vacina demora até 15 dias para ser assimilada pelo sistema imunológico e garantir a proteção às variantes dos vírus de gripe circulante. "Pelo tempo necessário para o efeito da dose, é ideal que as pessoas dos públicos determinados recebam a vacina antes da queda na temperatura. Entre as crianças, somente 51,9% do público (26 mil) foi imunizado. Os idosos alcançaram 60,6% do público (50 mil), segundo último dado aferido no dia 8 de maio", comenta. O público com maior imunização é formado pelas puérperas, com 87% das 700 mulheres estimadas, vacinadas. Já as gestantes, das 4 mil mulheres, 49,5% já receberam a dose.

As vacinas estão disponíveis em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS), Novas UBSs e Clínica da Família, durante o horário de funcionamento de cada equipamento. A previsão do encerramento da campanha é 31 de maio.

SEE ALSO ...