Geral

Agricultura suspende venda de 33 marcas de azeite de oliva

Fraudes foram feitas com a mistura com óleo de soja e óleos de origem desconhecida


O Ministério da Agricultura, Pecuária a Abastecimento informou que suspendeu a comercialização de 33 marcas de azeite de oliva por terem sido adulteradas.

De acordo com a pasta, a maior parte das fraudes foi feita com a mistura com óleo de soja e óleos de origem desconhecida.

As marcas que praticaram fraudes foram: Aldeia da Serra; Barcelona; Casa Medeiros; Casalberto; Conde de Torres; Dom Gamiero; Donana (premium); Flor de Espanha; Galo de Barcelos; Imperador; La Valenciana; Lisboa; Malaguenza; Olivaz; Oliveiras do Conde; Olivenza; One; Paschoeto; Porto Real; Porto Valencia; Pramesa; Quinta da Boa Vista; Rioliva; San Domingos; Serra das Oliveiras; Serra de Montejunto; Temperatta; Torezani (premium); Tradição; Tradição Brasileira; Três Pastores; Vale do Madero e Vale Fértil.

SEE ALSO ...