Economia

Jundiaí fecha ano com saldo positivo em geração de empregos

Segundo especialistas, resultados apontam horizonte favorável


Após três anos consecutivos sofrendo os impactos da retração da econômica nacional, Jundiaí encerra o ano com saldo positivo na geração de empregos, ficando na 12ª colocação do Estado de São Paulo e em segundo lugar na variação percentual entre as maiores economias paulistas. Os resultados apontam horizonte favorável para o próximo ano, conforme explicam especialistas no setor econômico e empresários.

Nos últimos anos Jundiaí não figurava entre os 15 primeiros colocados em geração de emprego, de acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). "Jundiaí é um polo atrativo pela sua característica logística e também pela disponibilidade de mão de obra qualificada, o que constitui um diferencial nos dias atuais. Sofremos, assim como todo o País, o impacto negativo da crise financeira. No entanto, a cidade vem se recuperando, gradativamente, e a administração está trabalhando para desburocratizar os procedimentos de alvará e tornar o ambiente de negócios mais favorável. Em 2018, fechamos com 1,6 mil novas empresas instaladas na cidade, entre todos os portes, criando novos empregos, oportunidades e renda para a população", detalha o prefeito Luiz Fernando Machado.
De acordo com análise feita pela Unidade de Gestão de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia (UGDECT), Jundiaí supera a crise com a geração de mais 3.840 vagas. Número 116% superior em relação a 2013 - último ano a ter saldo positivo -, que havia registrado 1.442 vagas positivas. Em 2018, com a recuperação, ainda que tênue, da economia os saldos foram positivos em emprego formal em todos os meses, até novembro, com exceção do mês de junho. "No acumulado do ano, o saldo positivo do Município soma 3.840 empregos formais, um resultado muito satisfatório, que nos coloca, até o momento, como o 12º melhor município do Estado, neste quesito", comenta o diretor José Roberto Pellizzer.

Ainda de acordo com o diretor, Jundiaí apresentou o 2º melhor desempenho na variação percentual do emprego formal (2,45%) entre os grandes municípios do Estado. Resultado que a coloca abaixo apenas da cidade de Ribeirão Preto, com 3,48%.

VEJA TAMBÉM...