Geral

UM BRASIL DE ESPERANÇAS


Há inúmeras razões para termos esperanças de um ano melhor em 2019. Vamos a elas.
Tudo começa e termina na política. Toda renovação, seja para que lado ideológico for, gera motivação e energia. Principalmente no início de seu governo, se Bolsonaro implementar as reformas necessárias, por mais impopulares que possam ser, o Brasil tende a se estabilizar social e economicamente.
No Judiciário, a saída de Sérgio Moro de sua condição de Juiz Federal à frente da Lava Jato, assumindo o Ministério da Justiça, gera o segundo motivo de esperança: o de que a luta contra a corrupção, o câncer que nos arruina, não cesse e, ao invés, se aprofunde. Não haverá nunca um país desenvolvido com os índices alarmantes e sistêmicos de corrupção que ostentamos; um país em que o projeto do partido por 16 anos no poder não era o Brasil, mas o enriquecimento ilícito, sem limites possíveis. Um país em que seu grande líder não passou e não passa de um ladrão vulgar e sem compromisso algum com a paz social, sempre pronto a incentivar a divisão entre "nós e eles " e a instigar a violência, desde que para beneficiá-lo. Se a cúpula do Judiciário julgar tecnicamente, e não politicamente, sua segregação representa tranquilidade e calmaria.
Um terceiro ponto é a economia, que lenta e gradativamente vai saindo do abismo em que o governo Dilma jogou o país e, méritos a Temer , vai melhorando seus índices, com o controle da inflação e das tarifas dos serviços públicos.
Quarto motivo para esperar tempos melhores volta à política: a composição da economia e de vários Ministérios por escolhas técnicas e não político-partidárias. Um sistema liberal e menos intervencionista, com menos amarras na legislação do trabalho, pode fazer voltar os investimentos internos e externos, gerando os empregos de que tanto precisamos. Um país corrupto e instável afasta as empresas; governos sérios as atraem.
Quinto, mas não menos importante: como um efeito placebo, as coisas melhoram quando emocional e psicologicamente desejamos isso e consideramos que mudanças estão por ocorrer. Numa espécie de dopamina social, de serotonina coletiva, as coisas melhoram quando as vemos melhores, seja o sentimento baseado na realidade ou não. Assim é, se lhe parece, dizia o dramaturgo; e que assim seja no ano que está prestes a eclodir: um 2019 de esperanças que se concretizem ou, pelo menos, que nos motivem a perseguir nossos anseios e objetivos individuais e coletivos . Tenhamos todos um ótimo ano de 2019!


VEJA TAMBÉM...